Top 10 sites Torrent de 2017

Top 10 sites Torrent de 2017

por Guaniyn O melhor site de torrent é sempre aquele que possui o que você está procurando e que tenha o maior número de sementes. Esta lista apresenta uma mistura dos mais acessados com aqueles que já estão estabelecidos na cena torrent. Importante: use sempre uma VPN e um software confiável para baixar seus conteúdos. 1. The Pirate Bay O site torrent mais resiliente das internets retornou ao seu posto de número 1 e lá permanece. E agora volta a operar com seu domínio original .org 2. RARBG Começou como um tracker búlgaro e desde 2008 passou a ter um site próprio. Apareceu no top 10 apenas em 2015 3. YTS.ag YTS.ag não tem afiliação ao grupo original YTS e nem ao YIFY. Nem todos sites de torrent curtem esse “roubo” de marca, mas o YTS.ag tem se tornado cada vez mais popular 4. Torrentz2 Com o fechamento do site TorrentZ ano passado, eis que surge seu sucessor. O motor de buscas é open source, e apesar de não ter relação direta com o antigo TorrentZ, ele se apresenta como uma nova e melhorada versão, buscando em mais de 60 sites de torrents. 5. 1337x Após muitas discussões sobre questões de segurança, o 1337x volta com novo design e melhorias funcionais. 6. TorrentProject Este site utiliza DHT para buscar conteúdo e tem mais de 10 milhões de torrents ativos. 7. EZTV.ag O antigo distribuidor torrent EZTV fechou em 2015 com disputa pela marca. Este é um novo grupo no domínio EZTC.ag e lança seus próprios torrents. 8. IsoHunt Depois de ter passado por muitos problemas legais, o IsoHunt e se estabeleceu finalmente no domínio .to 9. Demonoid Um verdadeiro clássico desde 2003. 10. The Anony Bay O última da lista não é um dos mais famosos e nem é dos mais acessados. Mas é brasileiro, e brasileiro não desiste nunca!

Nintendo contra sites e usuários de conteúdo pirata

Nintendo contra sites e usuários de conteúdo pirata

Conforme notícia do site Torrent Freak, a Nintendo manifestou a intenção de bloquear sites e responsabilizar criminalmente usuários de jogos piratas. A Nintendo questionou o governo dos Estados Unidos sobre meios para pressionar sites estrangeiros que favorecerem a pirataria online. A companhia de games alega “grandes perdas” e fala sobre bloquear sites que distribuem arquivos e ações criminais contra quem piratear ou favorecer a infração de direitos autorais. Todos os anos, os detentores de direitos de autor tem a chance de entregar a sua lista de recomendações antipirataria para o Relatório Especial 301 da Câmara do Comércio dos EUA. O documento, que deve ser divulgado nas próximas semanas, é publicado anualmente para destacar os países que, aos olhos de os EUA, não estão fazendo o suficiente para impedir a violação de direitos autorais. A Nintendo é uma das empresas que apresentam recomendações sobre como os outros países devem resolver estas questões. “Passados alguns anos, o alcance da pirataria online da Nintendo cresceu dramaticamente. Todos os meses, dezenas de milhares de arquivos de jogos ilegais são detectados. O ambiente legal para limitar o fluxo desses arquivos fica extremamente desafiador”, explica a companhia em sua carta. A carta da Nintendo se foca em quatro países – Brasil, China, México e Espanha. A todos eles a companhia oferece um conjunto de recomendações para que o clima legal possa ser “melhorado”. A empresa também espera que o governo dos Estados Unidos pressione por mudanças. Para o Brasil, a Nintendo deseja que os provedores de serviços online sejam responsabilizados pelo seu papel na persistência de elevados níveis de pirataria na Internet. A empresa de jogos diz que isso pode ser alcançado por meio da adoção de procedimentos de notificação e retirada de conteúdo, bem como com penas mais duras para as empresas que não conseguirem … Read more

Academic Torrents: ciência distríbuida por P2P

Paul Joseph Cohen e Henry Z Lo, dois estudantes da Universidade de Massachusetts (EUA), lançaram a iniciativa Academic Torrents: compartilhamento peer-to-peer de documentos e bases de dados que nasceram da pesquisa científica. Uma proposta para que os acadêmicos possam compartilhar com seus colegas o trabalho que desenvolvem. Conforme o o site do projeto, compartilhar grandes volumes de dados é difícil para os cientistas. O e-mail tem certos limites de tamanho e a configuração de servidores requer esforço. O uso de um sistema distribuído para compartilhamento de dados de certa magnitude é um caminho para aliviar o problema. Construído por pesquisadores e para pesquisadores, o Academic Torrents fornece uma base de dados segura, escalável, altamente disponível e fácil de usar, oferecendo uma grande velocidade de download. Uma fórmula tão simples quanto eficaz para que os pesquisadores possam fazer o upload ou download de qualquer material científico. Outra vantagem desse sistema é que a ciência não ficaria confinada na prisão da distribuição mediante pagamento (pay-walls), na qual os editores monetizam o trabalho dos cientistas e nem todos possuem acesso a esse circuito. Com o Academic Torrents essa barreira se dilui, permitindo a qualquer pessoa que assim deseje compartilhar gratuitamente os frutos do seu trabalho. A Academic Torrents tem o seu próprio tracker e suporte para web seeding, para garantir a disponibilidade de arquivos em todos os momentos. Os conteúdos são organizados em coleções, com base em critérios como interesse, fonte, autor etc. O conteúdo dessas coleções podem ser seguidos através de RSS, de modo que os usuários do sistema saibam automaticamente quando o conteúdo foi atualizado. Embora a Academic Torrents esteja apenas começando, já existe uma lista interessante de coleções, como uma versão completa da Wikipedia em inglês, dados detalhados sobre a segurança rodoviária no Reino Unido desde 1979 e até um … Read more

Audios de la WikiSprint P2P Argentina

Audios de la WikiSprint P2P Argentina

El 20 de marzo se realizó en la Biblioteca Popular de Barracas el WikiSprintP2P Dentro de las actividades que se desarrollaron hubo algunas charlas, si quieren escucharlas acá pueden hacerlo…

Podcast con Sebastian sobre la P2PWikisprint del 20 de Marzo

Podcast con Sebastian sobre la P2PWikisprint del 20 de Marzo

 Charlando con Sebastian, nuestro diseñador gráfico!!, sobre la P2P WikiSprint! Si quieren descargar el archivo mp3. Si el enlace anterior no funciona presionen en descargar en este link.   La…

Itinerario de la WikiSprint P2P – Buenos Aires.

Itinerario de la WikiSprint P2P – Buenos Aires.

(Nota Anterior) La institución Partido Pirata Argentino  se une al #Wikisprint internacional de la P2P Foundation Este evento que en el que el PPar colabora se llevara a cabo en…

Se viene el P2P WikiSprint Iberoamericano – Mapeo de economía social.

Se viene el P2P WikiSprint Iberoamericano – Mapeo de economía social.

El Miércoles 20 de Marzo desde las 11 a las 18:30 en la Biblioteca Popular de Barracas (Aristobulo del Valle 1851) el Hacklab de Barracas sera anfitrion del WikiSprint Iberoamericano…

Cuatro razones más por las cuales The Pirate Bay es, efectivamente, una biblioteca pública … y una muy buena

del Blog de Rick Falkvinge Compartir archivos en línea cumple exactamente el mismo propósito y satisface la misma necesidad que las bibliotecas públicas cuando aparecieron por primera vez, y encuentra…