Igreja compara casais gays à pirataria

Igreja compara casais gays à pirataria

Uma igreja evangélica de São Carlos, interior de São Paulo, fez uma postagem que causou revolta entre internautas. As informações são do G1. Em sua página do Facebook, a igreja postou uma imagem que comparava desenhos de uma família composta por um casal heterossexual e de um casal homoafetivo. Na legenda: “Deus fez a família original, diga não à pirataria”. Vários internautas denunciaram a postagem, que foi removida da rede social. Eles fizeram uma série de questionamentos e comentários sobre o conteúdo divulgado pela página da igreja. Foi iniciada uma campanha para que as pessoas denunciassem a página à gerência do Facebook por intolerância. A Igreja Projeto de Deus ainda fez em seguida uma outra publicação tentando explicar a polêmica. Eles afirmam estarem “acostumados com os ataques justamente daqueles que dizem sofrer por serem oprimidos” e publicou uma carta aberta afirmando que não possui nada contra os homossexuais. “A sociedade laica pode escolher não temer a Deus, mas a Igreja como instituição privada escolhe seguir os ensinamentos bíblicos. Quem quiser fazer parte da Igreja Projeto de Deus deve seguir o CREDO da igreja. É apenas uma questão de escolha”, diz o texto. A advogada Janaina Basilia disse ao G1 que qualquer pessoa que se sentir ofendida com o conteúdo da publicação pode ingressar com um processo contra a página. “Inclusive, o Ministério Público pode agir em nome de todo mundo ou a Defensoria Pública. É a mesma coisa que acontece com as músicas preconceituosas que acabam sendo proibidas de tocar nas rádios, elas não citam diretamente uma pessoa, se referem a um grupo de pessoas, sem ser de forma velada”, disse. Abaixo você pode ler trecho do Programa Político do Partido Pirata: Livre autodeterminação na constituição familiar O Partido Pirata defende o reconhecimento igualitário de modelos e estilos de vida em que as pessoas assumam a responsabilidade umas para com as outras. Independentemente do modelo escolhido, merecem proteção direcionada as comunidades que destinam cuidados a crianças, pessoas idosas e pessoas com necessidades especiais. Nossa política visa dar status legal igual a essas comunidades. Piratas entendem que a família é toda relação de afeto entre pessoas adultas ou por uma pessoa adulta e as pessoas menores de idade e/ou incapazes sob sua responsabilidade; unidas pelo laços da liberdade e responsabilidade, independente da orientação sexual ou identidade de gênero de seus membros. Consideramos a família o local ideal para o pleno desenvolvimento humano, coexistindo o respeito entre seus integrantes. Entendemos que também constituem família toda pessoa menor de idade que tenha laços biológicos ou de adoção, reconhecidos voluntariamente ou por decisão judicial, por um ou mais dos membros adultos da família. Na ausência de pessoas adultas, formam família menores de idade que possuam laços biológicos de adoção ou afeto entre si. Reconhecemos para fins jurídicos e sociais que a pessoa que mora sozinha seja reconhecida como família também, ou seja, unifamília. Defendemos a igualdade de oportunidades para as pessoas que cuidam de crianças. Ser pai ou mãe não deve ser motivo para discriminação ou desvantagem … Continue reading

Site prova que “Janela Anônima” não é sigilosa

Site prova que “Janela Anônima” não é sigilosa

por Sergio Vinicius do 33giga Usuários que recorrem a janelas ou abas de navegação anônima em browsers podem pensar que estão protegidos ou incógnitos em relação às ações que fazem na web. Esse recurso – como bem informam navegadores como Chrome e Firefox – apenas dá uma proteção superficial (não aceita cookies, não armazena histórico). A prova disso é o site Nothing Private. O projeto – que está no GitHub – funciona de forma simples: basta ao usuário entrar no modo anônimo de seu navegador e acessar o endereço http://www.nothingprivate.ml. A página pedirá para escrever seu nome no campo Your Name. Depois, deve-se abrir outra janela privada no mesmo browser. Automaticamente, o sistema irá reconhecer seu nome – o que prova que a pessoa não está tão anônima quanto pensa. Nos testes realizados com os principais navegadores (Chrome, Firefox, Edge), o Nothing Private comprovou que é possível adquirir dados do usuário mesmo no modo anônimo. Isso não chega a ser novidade para quem já leu o comunicado que o Chrome mostra no momento em que se aciona sua navegação anônima: “O modo invisível NÃO oculta seus dados de navegação. Seu empregador, seu provedor de Internet e os websites visitados continuam tendo acesso a essas informações.” Tor Embora tenha funcionado com a maior dos browsers avaliados, o Nothing Private falhou clamorosamente quando utilizado por navegadores que usam a rede Tor para camuflar seus rastros. O projeto visa garantir o anonimato na internet por meio de softwares específicos e de uma rede aberta e anônima. No desktop, o Nothing Private foi avaliado com o Tor Browser. Ao entrar na página, ela informou que sabia quem a estava acessando e e pediu para preencher o campo Your Name – o que foi feito com o nome “Daniel“. Ao abrir outra página, a Nothing Private não conseguiu reconhecer quem a estava acessado (informou que era o usuário “ficolindo!“). Em um smartphone Android, o teste foi feito com o Orfox, que utiliza o Orbot (do projeto Tor) para camuflar os dados de navegação. Nele, o Nothing Private não conseguiu nem mesmo completar as operações. Ficou pensando por tanto tempo (mais de 50 minutos) que o ideal foi desistir da resposta.

Top 10 sites Torrent de 2017

Top 10 sites Torrent de 2017

por Guaniyn O melhor site de torrent é sempre aquele que possui o que você está procurando e que tenha o maior número de sementes. Esta lista apresenta uma mistura dos mais acessados com aqueles que já estão estabelecidos na cena torrent. Importante: use sempre uma VPN e um software confiável para baixar seus conteúdos. 1. The Pirate Bay O site torrent mais resiliente das internets retornou ao seu posto de número 1 e lá permanece. E agora volta a operar com seu domínio original .org 2. RARBG Começou como um tracker búlgaro e desde 2008 passou a ter um site próprio. Apareceu no top 10 apenas em 2015 3. YTS.ag YTS.ag não tem afiliação ao grupo original YTS e nem ao YIFY. Nem todos sites de torrent curtem esse “roubo” de marca, mas o YTS.ag tem se tornado cada vez mais popular 4. Torrentz2 Com o fechamento do site TorrentZ ano passado, eis que surge seu sucessor. O motor de buscas é open source, e apesar de não ter relação direta com o antigo TorrentZ, ele se apresenta como uma nova e melhorada versão, buscando em mais de 60 sites de torrents. 5. 1337x Após muitas discussões sobre questões de segurança, o 1337x volta com novo design e melhorias funcionais. 6. TorrentProject Este site utiliza DHT para buscar conteúdo e tem mais de 10 milhões de torrents ativos. 7. EZTV.ag O antigo distribuidor torrent EZTV fechou em 2015 com disputa pela marca. Este é um novo grupo no domínio EZTC.ag e lança seus próprios torrents. 8. IsoHunt Depois de ter passado por muitos problemas legais, o IsoHunt e se estabeleceu finalmente no domínio .to 9. Demonoid Um verdadeiro clássico desde 2003. 10. The Anony Bay O última da lista não é um dos mais famosos e nem é dos mais acessados. Mas é brasileiro, e brasileiro não desiste nunca!

Dedurar piratas por dinheiro?

Dedurar piratas por dinheiro?

Dedure software pirata e fique com uma parte do “saque” (talvez) Regimes tirânicos ficaram conhecidos pela contratação de dedos-duro. No início de 1933, Baldur von Schirach eliminou por decreto todas as organizações de jovens, dobrando-as instantaneamente sob o guarda-chuva da Juventude Hitlerista. Ainda naquele ano, Adolph Hitler nomeou Schirach como Jugendführer des Deutschen Reiches, criando um gabinete que respondia diretamente ao fuhrer. Schirach acabou com grupos de juventude Judaicas e Socialistas, instituiu treinamento paramilitar, e em 1939 criou um exército de sombras com 7,3 milhões de jovens dentro de Grande Reich – a maior organização jovem do mundo. Os pais que negavam a participação dos filhos na Juventude Hitleristas eram condenados à prisão perpétua. E na época em que a guerra se iniciou, uma nova lei foi instituída, obrigando todos os pais que ainda não haviam inscrito seus filhos que caso não o fizessem, teriam seus filhos arrancados e enviados para orfanatos. Na União Soviética, Pavlik Morozov era um garoto de 13 anos que delatou seu pai ao Partido e então sua própria família o matou — ou martizirou, caso você aceite a mitologia soviética criada por livros, canções, ópera e até mesmo um filme de Sergei Eisenstein sobre o assunto. Regras em outros países, como no Reino Unido que encoraja crianças a delatarem seus pais que soneguem impostos, são muito criticada pelos amantes da liberdade. Com isso em mente, é um pouco irritante ver a tal NoPiracy.og — um grupo devotado a eliminar cópias não licenciadas de aplicativos de software — recrutando delatores com uma campanha agressiva pelo Facebook. Campanhas antigas nos anos 80 como “Home Taping Is Killing Music“¹ focavam mais em envergonhar os piratas. Mas a propaganda da NoPiracy tem como alvo os cínicos — e pobres — entre nós. “Precisa de uma grana extra? Se você conhece uma empresa utilizando software não licenciado, nos avise.” O link da propaganda é para um site assustador que permite anexar uma delação confidencial ou chamar uma amigável atendente com headsets. Você pode denunciar “Uma organização ou empresa que está usando ou instalando mais softwares que a licença permite, um distribuidor físico que vende softwares sem licença, ou alguém que vende ou distribui cópias sem licença de software pela Internet. O site grita em caixa alta “1 DE 5 SOFTWARES NOS EUA NÃO SÃO LICENCIADOS. SEJA PARTE DA SOLUÇÃO.” (Alguém deveria ser parte da solução desta gramática — o correto seria “é” e não “são”) Vale mencionar que denunciar uma fraude em 200 computadores (que ilegalmente baixaram software ilegal), pode dar prêmios de até $10.000. A conclusão aqui é que você pode realmente fazer uma boa grana… se o caso for aceito, as autoridades investigarem, eles irão realmente te enviar uma grana, e você poderá viver consigo mesmo depois de denunciar seu empregador, o qual provavelmente, neste caso, será seu “ex” empregador. Artigo originalmente publicado no Observer Notas: 1 – “Home Taping Is Killing Music” algo como “A gravação caseira está matando a música.” A logo da campanha hoje é um símbolo do livre compartilhamento:   Olha o vacilo:

Batalha pela Internet: empresas lutam pela Neutralidade de Rede

Batalha pela Internet: empresas lutam pela Neutralidade de Rede

Na próxima quarta-feira, 12 de julho, vai acontecer aquela que está sendo chamada de Batalha pela Internet. A Amazon, o Kickstarter, a Netflix, o Twitter, o GitHub, o Reddit, a Mozilla, o PornHub, o Adblock Plus, a Automattic, o Duck Duck Go, a Funny or Die, a Greenpeace, o Medium, o Patreon, o ProtonMail, o Redtube, a Vivaldi, a Zapier e outras 166 empresas ou marcas de serviços online estarão unidas na luta pela neutralidade da Internet. Mas o que é neutralidade de rede? A neutralidade de Rede significa que todos os dados são tratados de forma igual e que os fornecedores de serviços de internet não podem definir prioridades de distribuição entre dados. De acordo com o conceito de neutralidade da internet não é permitido bloquear tráfego, fazer throttling das velocidades de internet dependendo do serviço usado e receber dinheiro para priorizar tráfego. Com as regras da neutralidade da internet bem definidas e aplicadas, então todo o tráfego de internet é gerido de forma igual. Não importa se seja a navegação em um site, assistindo ao Netflix, ouvindo Spotify ou apreciando o Redtube, o tráfego é todo gerido da mesma forma. É esta igualdade de tratamento de dados que vai terminar dentro de dois meses nos EUA caso a Comissão Federal de Comunicações (sigla FCC, o organismo norte-americano equivalente a Anatel) decida avançar de fato com a alteração das regras. É aqui que entra o protesto que já conta com o apoio de várias grandes empresas tecnológicas. E agora, o nomeado presidente da FCC por Donald Trump, Ajit Pai, busca reverter regras da neutralidade da internet criadas em 2015 no Governo Obama. A Batalha pela Internet é um protesto que está contra esta decisão de reversão. Apesar de ser um protesto norte-americano, será um protesto que vai afetar internautas de todo o mundo, pois como é visível pelos nomes iniciais, são serviços que têm utilizadores nos quatro cantos do planeta. No dia 12 de julho, os sites das empresas que participam neste protesto terão formulários para envios de mensagem para a FCC como forma de protesto contra o fim da neutralidade da internet. É possível que as manifestações dos norte-americanos tenham maior peso, mas o objetivo é tentar fazer a FCC perceber que existem milhões de usuários que apoiam a neutralidade da internet. No Brasil  A defesa da Neutralidade de Rede é cláusula pétrea do Partido Pirata no Brasil.  O rascunho inicial do Marco Civil  da Internet visava a garantia da neutralidade da rede.  Porém, o texto final sofreu muitas interferências e terminou como uma força viável contra a população, ao deixar lacunas que de várias maneiras podem ferir a neutralidade da rede. Hoje são várias empresas de comunicações com ofertas de “Aplicativos Grátis” e/ou acesso sem descontar das franquias móveis, a forma de quebra mais comum, chamada de Zero Ratting. Até mesmo a empresa estatal mista Correios, que estreou uma operadora de celular, oferece plano com “WhatsApp grátis.” O Zero Ratting permite que os sites e aplicativos destaquem sua colocação, tendo mais visibilidade em … Continue reading

STF esconde algoritmo dos seus “sorteios”

STF esconde algoritmo dos seus “sorteios”

por Guanyin Com a decisão de redistribuição de processos da Lava Jato, uma das ações contra o senador Aécio Neves (PSDB) caiu nas mãos do ministro Alexandre de Moraes, ex-filiado do PSDB e nomeado no Governo Temer. Já Gilmar Mendes, nomeado no governo tucano de FHC, será relator das ações contra José Serra (PSDB). Enquanto que o Ministro Barroso, indicado do PT, será o relator de inquérito contra deputado Vicente Cândido (PT). Coincidências? No Supremo, escolher o relator é quase definir o resultado. Parte das decisões do tribunal é tomada pelo próprio relator, sem a participação de outros ministros. Muitas vezes, o relator controla o timing de suas decisões no processo de maneira decisiva para o resultado. A escolha destes relatores, como se sabe, foi feita por sorteio. Mas não era qualquer tipo de sorteio, era um conduzido por um algoritmo. Este algoritmo, informa o Supremo, faz com que o sistema leve em consideração o número de processos que cada ministro recebeu por meio de sorteios. Essa dado aumenta ou reduz as chances de cada ministro ser escolhido. Ao não divulgar o código, não se permite que outras instituições e pesquisadores possam conferir se não há erros. Desta forma não é possível entender as etapas das decisões que foram aplicadas. No ano passado,  um cidadão, por meio da Lei de Acesso à Informação, pediu o código do algoritmo supostamente aleatório usado para distribuir os processos entre os ministros. O STF negou. Parafraseando o filósofo Stanislaw Lem, “os deuses não apenas jogam dados conosco. Eles não nos deixam ver o resultado obtido nos dados.” Já os ministros do STF mostram os resultados mas não os dados.

Jovem é preso por compartilhar filme pirata do Deadpool no Facebook

Jovem é preso por compartilhar filme pirata do Deadpool no Facebook

Um jovem de 21 anos da Califórnia foi preso por alegadamente compartilhar uma cópia pirata do filme Deadpool em sua página do Facebook, logo após a estréia ano passado. O jovem foi indiciado após investigação do FBI e encara uma sentença de até três anos de prisão. Com dois bilhões de usuários ativos por mês, o Facebook é de londe a maior rede social das internets. Enquanto maior parte do conteúdo compartilha é inofensivo, algumas pessoas compartilham conteúdos que não deveriam. É o que o jovem Trevon Maurice Franklin, 21 anos, de Fresno, California descobriu ano passado. Uma semana após o filme Deadpool chegar aos cinemas, ele compartilhou uma cópia pirata do filme na rede social. Franklin, que usava o nickname “Tre-Von M. King”, viu sua postagens se tornar viral e alegadamente alcançar cinco milhões de views. E não passou despercebido a Twentieth Century Fox. O FBI começou a investigar a postagem possivelmente criminosa no Facebook. Isto levou a um indiciamento e a prisão do suposto “pirata”. Postagem no Facebook no início de 2016 Os promotores da Califórnia publicaram uma declaração que Franklin poderá encarar três anos de prisão por infringir copyrights. “Franklin é acusado de uma acusação de um recorde devolvida por um grande júri federal em 7 de abril com a reprodução e distribuição de um trabalho protegido por direitos autorais, uma delito grave que traz uma pena máxima legal de três anos na prisão federal”, escreveu o jornal em uma imprensa lançamento. Enquanto este caso é significante, ainda sim existem várias questões não respondidas. O acusado estava diretamente envolvido na gravação de material protegido por copyright? Este material já não estaria disponível em outros lugares? Os supostos “cinco milhões de views” eram de pessoas que assistiram grande parte da postagem ou só de pessoas que foram alcançadas com a publicação? Até agora não temos acesso aos autos do processo, mas assim que obtivermos iremos disponibilizar. *do TorrentFreak

#FreeBogatov: Preso por compartilhar um vídeo de Kanye West?

#FreeBogatov: Preso por compartilhar um vídeo de Kanye West?

por KaNNoN Dmitry Bogatov foi preso na Rússia em 6 de abril, acusado de incitar atividades terroristas publicando materiais “extremistas” on-line. Há uma dúvida significativa em torno da legitimidade das acusações que levaram à prisão de Bogatov, principalmente com o suposto compartilhamento do vídeo de Kanye West e Jay-Z ‘No Church in the Wild’. Traduzido de FreeBogatov.org Quem é?  Desenvolvedor de software, professor de matemática na Universidade de Direito e Finanças de Moscou, apoiador de software livre, colaborador de projetos Debian e GNU e parte do movimento esperantista.  Do que ele é acusado?  Bogatov é acusado de publicar material extremista na internet.  Ele é acusado com base no item 2 do artigo 205.2 do Código Penal russo (incitamento de atividades terroristas ou justificação do terrorismo através da Internet), item 1 do artigo 30, item 1 do artigo 212 (arranjo da preparação de distúrbios em massa).  Segundo a acusação, alguém com o nickname de “Airat Bashirov” publicou duas mensagens no site sysadmins.ru em 29 de março. “Airat Bashirov” acessou sua conta de 104 endereços IP diferentes e localizados em diferentes países, incluindo o endereço IP de Dmitry Bogatov.  Para sustentar a necessidade de detenção de Bogatov, o investigador citou um vídeo que mostraria “distúrbios em massa e desobediência a policia”. O único vídeo postado por Airat Bashirov é um clipe musical de Kanye West e Jay-Z “No Church in The Wild”.  A justificativa da prisão também foi fundamentada pelo fato de que Dmitry planejava visitar a Itália em 12 de abril. Naquela época, a Itália recebeu o Festival Internacional da Juventude Esperanto (https://iej.esperanto.it), que Dmitry pretendia ir com sua esposa.  Por que ele é inocente?  Dmitry Bogatov não publicou as mensagens das quais ele é acusado Ele mantinha um nó de saída Tor, o que não é ilegal na Rússia, e ele não está sendo acusado por isso.  Tor é um software especial que roteia o tráfego da Internet através de circuitos aleatórios construídos a partir de servidores localizados em todo o mundo. Os nós de saída são usados ​​como últimos servidores no circuito, é por isso que seus endereços aparecem nos logs. O nó de Dmitry estava online pela última vez em 5 de abril de 2017.  “Airat Bashirov” também usou a rede Tor para postar mensagens pelas quais Dmitry é acusado.  Mesmo após a prisão de Dmitry, “Airat Bashirov” continua enviando mensagens. Os fóruns de notícias “Open Russia” e “Mediazona” até conseguiram falar com ele . In a comment to the Mediazona he confirmed that he used Tor. Em um comentário ao Mediazona, ele confirmou que usava Tor.  No momento em que as mensagens de Bashirov foram postadas, Dmitry não estava em casa. Ele estava em um clube de fitness com sua esposa e depois visitaram uma loja de produtos. Isso é confirmado por imagens de câmeras de segurança.  Como posso ajudar?  Compartilhe informações sobre o caso  Quanto mais atenção for dada, mais chances de conseguirmos a libertação de Dmitry.  Coloque um banner no seu site https://freebogatov.org/en/materials ou use-o … Continue reading

Encontros Piratas Internacionais On-Line

Encontros Piratas Internacionais On-Line

Olá, Piratas! Quem esteve na última Assembleia Geral da Internacional de Partidos Piratas (PPI) em abril, deve lembrar que houve uma discussão sobre como realmente precisamos nos encontrar da forma mais regular. É bom ter Assembleias Gerais de vez em quando, mas elas não são muito úteis para fazermos ativismo em conjunto. Precisamos ter reuniões regulares para poder planejar campanhas, ações e eventos efetivos. Então … vamos fazer acontecer! A PPI gostaria de começar a reunir coordenadores internacionais e representantes de partidos membros ou não da Internacional, assim como pessoas interessadas em Ativismo Pirata, pelo menos uma vez por mês. E você que decide o que vamos fazer. Temos algumas coisas em mente, como o apoio internacional para partidos pirata durante as eleições – vários países têm eleições nos próximos meses, como a Alemanha e a Noruega, só para citar dois. Existem também ações globais unificadas e campanhas em torno de questões específicas de nossa escolha, como vigilância em massa ou neutralidade da rede. Essas reuniões também serão boas oportunidades para termos relatórios regulares sobre o que piratas andam fazendo em vários países, incluindo discussões sobre estratégias e, em geral, poderemos nos ajudar e aprender uns com os outros. As possibilidades são infinitas, e para onde vamos depende inteiramente de você. Essas reuniões serão separadas das reuniões do conselho da PPI e das assembleias gerais, menos formais, e permitirão muita liberdade criativa. Não nos reunimos para discutir a redação do estatuto #9001 ou para discutir quaisquer estatutos… estamos nos reunindo para se divertir, aprender uns com os outros e fazer coisas interessantes e importantes. Estamos nos reunindo para construir a unidade em nosso movimento, num tempo em que a unidade é mais desesperadamente necessária do que nunca. Começaremos por uma reunião no Mumble, mas podemos mudar no futuro, caso encontremos uma ferramenta melhor. Os fuso horários complicam o agendamento de reuniões internacionais, por isso pode ser uma boa ideia alternar entre alguns horários de reuniões diferentes … mas, por enquanto, gostaríamos de pedir comentários sobre quando realizar esta primeira reunião, na qual estabeleceremos nossos procedimentos futuros de forma coletiva. Criamos uma enquete com algumas datas sugeridas. Preencha o mais rápido possível, pois esperamos anunciar a reunião em uma semana: https://doodle.com/poll/tckusgywbwckgef2 Estamos muito ansiosos para trabalhar com você e ver isso tudo se concretizar. Conselho da PPI, gestão 2016-2017.

PIRATAS discutem encontro regional do partido

PIRATAS discutem encontro regional do partido

Encontro Regional Sudeste do Partido Pirata Segue tópico criado na ferramenta on-line de deliberação Loomio sobre encontro sudeste de pessoas associadas e não associadas do Partido Pirata: “Como previsto no Estatuto do PIRATAS, os encontros regionais ocorrem de dois em dois anos. Esse ano então, precisamos realizar o encontro da região sudeste, que é o que nos cabe de responsabilidade. Desde o ano passado estamos conversando, informalmente, nos chats em que os piratas sudestinos se reúnem, sobre a possibilidade do encontro regional acontecer ou na cidade do Rio de Janeiro-RJ, ou na cidade de Vitória-ES, para garantir uma “rotatividade” no território, uma vez que o encontro regional do ano de 2015 aconteceu em Belo Horizonte-MG, e a Assembléia Nacional – ANAPIRATA – do ano de 2016 ocorreu na cidade de São Paulo-SP. Pois bem, Existe a sugestão de aproveitar o fim de semana no qual acontecerá o evento Mana Pirata* (no sábado de manhã/tarde) e fazer o também encontro sudeste, na cidade do Rio de Janeiro, nos dias 30 de junho a 2 de julho. Data está muito próxima, mas precisamos ao menos apreciar, deliberar e então votar formalmente essa proposta, para, se for o caso, pensar em outras opções. E é isso que esse tópico busca fazer de forma bem objetiva.” A discussão pode ser acessada por qualquer pessoa interessada pelo link: https://www.loomio.org/d/5qgZQyRi/encontro-regional  Um trecho do encontro passado que ocorreu em Belo Horizonte pode ser visto no vídeo abaixo: